BLOG

Um refúgio para o romantismo

Se você quer desfrutar de momentos de aconchego e romantismo dentro do conforto de sua casa, que peça do mobiliário lhe vem a cabeça? Estamos falando das tradicionais namoradeiras, ou loveseats. A história desse móvel é bem curiosa. Acredita-se que ele surgiu no final do século 17. Alguns exemplares foram encontrados na corte francesa e estão preservados no museu do Louvre e no Palácio de Versalhes. As loveseats eram utilizadas nas salas de estar privativas, onde os aristocratas franceses recebiam seus convidados antes e depois de um jantar formal.
A preocupação dos fabricantes na época era dar espaço suficiente para acomodar o grande volume dos vestidos das damas da época. O que eles não podiam imaginar, é que esse amplo espaço fosse inspirar um outro propósito. Naqueles tempos, os solteiros não tinham muitas oporturnidades de se conhecer fora destes encontros sociais. Naturalmente, esses estofados de dois lugares se transformaram num lugar perfeito para trocar gentilezas, sem qualquer suspeita.
O vestuário mudou muito de lá para cá, mas as loveseats continuam tendo seu espaço reservado na decoração. Hoje elas não se limitam aos formatos tradicionais de sofá para dois lugares. Elas adquiriram a forma de poltrona mais larga, privilegiando um design personalizado, conforto, tecnologia e novos materiais. Se tornaram um móvel que nos remete à idéia de ninho, de casulo e, portanto, de aconchego e refúgio.

É o caso da poltrona Cristal, lançamento da Estofados Jardim. Ela vem com encosto e braços estofados internamente, duas almofadas soltas e revestimento externo em planos facetados. A prioridade é o uso de tecidos suaves ao toque, como seda, algodão e chenile. A peça cria um espaço perfeito para se aninhar com seu amor e viver o melhor da vida: relaxar, ler um bom livro, tomar aquele chazinho quente e jogar conversa fora.
Alice Duarte
Jornalista DRT-PR 4624