BLOG

O que a atual tendência do maximalismo traz de novo para a sua decoração? (Maximalismo part. 2)

maximalismo

Como o próprio nome já induz, o maximalismo é a tendência do quanto mais melhor. Uma nova perspectiva para um mercado que por décadas se baseou em uma perspectiva clean de ambientes claros, arejados e modernistas, como longos espaços vazios. 

Mas como vimos na primeira parte deste especial, o maximalismo não deve ser encarado como uma simples consequência de uma suposta saturação do estilo minimalista. 

Agora é hora entender a essência da atual onda maximalista e como ela pode ser introduzida na sua decoração. Vamos lá? 

Para quem é o maximalismo?

Abigail Ahern, expoente da atual onda do maximalismo na Inglaterra, vê no estilo uma forma de juntar tudo que há de valoroso e significante ao alcance da mão. Há também quem veja no excesso uma forma de expressar sua personalidade. 

Até mesmo entre os millenials, público altamente simpático ao estilo de vida minimalista, o maximalismo está presente. 

Decorar um ambiente com o maior número de elementos possíveis te dá a liberdade de criar entre infinitas possibilidades. Se você é adora colecionar objetos e é atraído por ambientes recheado de informação, o maximalismo é a sua tendência. 

Sistematicamente caótico

Apesar de ser um estilo caracterizado pela liberdade de ousadia, é importante ter em mente algumas considerações. 

Engana-se quem acha que o maximalismo é uma forma de decoração caótica e aleatória, por trás da confusão de cores e informações há sempre uma forma de sistematização, por mais sutil que esta seja. 

Não precisa ajudar, é só não atrapalhar 

Algumas pessoas decoram seus ambientes de forma funcional e utilitária, já outras não se importam que a decoração seja exclusivamente estética. Mas uma coisa é certa: ela não pode atrapalhar

Decorações que pioram a qualidade de vida no ambiente, interferindo na organização da sua rotina ou na circulação do espaço, por exemplo, são um erro que deve ser evitado a todo custo. 

Esta é a, talvez, a única regra da decoração maximalista, a partir daqui, traremos algumas sugestões com base no que está fazendo sucesso no mundo da decoração, mas você tem a liberdade de criar e recriar à sua maneira.  

Por onde começar?

Esta é provavelmente a primeira pergunta que vem a mente da maioria das pessoas que pensam em montar uma nova decoração para um ambiente. 

A dica aqui é escolher um móvel de grande porte, que traga bastante informação e tenha um significado especial para você e para a sua família. 

Este será o móvel central do ambiente e os outros objetos serão dispostos ao seu entorno, com o devido respiro, para que se respeite o foco ao elemento principal. 

Uma ligação com o passado

Muito da essência do maximalismo está na luxuosa mobília imperial clássica. Grandes e ostensivos móveis de madeira maciça, com acabamentos incrivelmente detalhistas são hoje objetos de desejo para quem é adepto à tendência. 

maximalismo vitoriano decoração
O estilo Vitoriano é sinônimo de maximalismo

Mas a relação do maximalismo com o passado vai além de uma simples curadoria de objetos históricos, ela está presente na ressignificação de elementos antigos em um contexto contemporâneo

O renomado arquiteto Sig Bergamin se utiliza da memória afetiva dos seus clientes para criar ambientes significativos. Seus projetos valorizam peças que possuam valor emocional, agregando personalidade e significado ao ambiente. 

A festa das cores

É aqui que a atual onda do maximalismo mais se destaca. A extravagante combinação de cores e estampas contrastantes têm conquistado o coração de decoradores ao redor do mundo. 

Alguns adeptos do maximalismo pregam que não há regra em relação ao uso das cores. Outros, como a já citada Abigail Ahern, acreditam que há um limite de 4 cores dominantes, a partir daí é trabalhar com os tons. 

As cores predominantes devem vir de móveis ou elementos chave – um estofado, um tapete ou uma parede, por exemplo – enquanto os pequenos objetos expandem a tonalidade dessas cores. 

Outra forma de inovar no maximalismo do seu cômodo é apostar nas paredes geométricas ou que usem mais de duas cores

Vários espaços em um só

O maximalismo veio para juntar tudo em um só lugar. E isso inclui objetos de outros espaços e até mesmo de ambientes abertos

Ter inúmeras plantas espalhadas pela casa é uma forma de agregar vida natural à sua decoração. Esse é um dos elementos que mais chama a atenção dos millenials para o maximalismo: a falta de contato com a natureza que a vida contemporânea impõe pode ser amenizado com o cultivo de plantas em casa. 

Maximalismo, uma forma de ter o fundamental ao alcance, inclusive a vida!

Elementos da decoração industrial, como lâmpadas externas e canos também dão aquela incrementada na sua composição. 

Um objeto, inúmeros modelos

Outra característica marcante do maximalismo é o uso de diferentes modelos para um mesmo tipo de objeto. 

Outra característica marcante do maximalismo é o uso de diferentes modelos para um mesmo tipo de objeto. 

Quer dar um ar maximalista para a sua cozinha? Que tal usar um modelo diferente para cada cadeira da mesa de jantar? Se não quiser investir em um novo móvel, você sempre pode pintar e assim dar uma nova cara para uma peça antiga. 

A poltrona não precisa combinar com o sofá, nem o criado mudo com o rack da TV, a proposta aqui é justamente o contrário! 

Na dúvida, busque inspiração

Como vimos no decorrer de todo este especial, o maximalismo está em alta. Logo, é muito fácil encontrar modelos e projetos para se inspirar. 

Grandes revistas e portais de decoração do Brasil e do mundo também podem ser consultados, já que seus conteúdos estão sempre alinhados com as tendências vigentes. 

Para finalizar, uma dica que já demos antes no blog da Jardim: abuse das redes sociais

Você pode seguir as redes sociais dos influenciadores aqui citados, como a artista britânica Abigail Aharen e o arquiteto brasileiro Sig Bergamin

Além disso, Instagram e Pinterest são plataformas focadas na inspiração via imagem. Busque por palavras-chave como maximalismo ou decoração maximalista e siga as hashtags que mais lhe interessarem. 

Agora é com você! Entre com tudo na tendência do quanto mais melhor. Não esqueça de nos mandar o resultado da sua criação. 

Um forte abraço e até o próximo artigo!